Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘anobra’

Os Camaleões do Bloco

EXPECTATIVAS
GUSTAVO PANCAS – ANOBRA – 2009-03-05

Espero uma recandidatura do Sr. Eng. Jorge Bento.
Vim morar para o concelho de Condeixa-a-Nova em 2003 com 29 anos, tendo votado nas Autárquicas em 2005 pela primeira vez e…no PS.

Também espero que o Sr. Eng. Jorge Bento se recandidate “por e para” Condeixa-a-Nova, como tem feito nos outros mandatos

São estas as minhas expectativas.
Gustavo Pancas

fonte:
http://www.cm-condeixa.pt/noticias/comentarios.php?id=473

Read Full Post »

Discurso de Jorge Bento em campanha na Arrifana:

discurso_arrifana

E parafraseando o Sr Engº que diz que que a “Câmara Municipal é só uma”, por um mero raciocínio matemático conclui-se  que os restantes Presidentes de Junta de Sebal, Belide, Zambujal, Anobra, Condeixa-a-Nova e Condeixa-a-Velha igualmente nada fizerem.

Quer com isto o Sr Engº  dizer que todos  Presidentes de Junta são uns “malandros”, e as Juntas de Freguesia não são precisas porque a Câmara Municipal é que faz as obras?

Por isso é que o candidato do PS à Junta de Freguesia de Vila Seca diz que conta “com o apoio total da Câmara Municipal”. Para mim, sinceramente é novidade ver uma Câmara Municipal a apoiar uma candidatura autárquica. Mas em Condeixa, a ver por algumas opiniões e atitudes, aceita-se com normalidade aquilo que para a maioria é eticamente reprovável.

vilaseca_programa

Candidatura PS à Junta Freguesia de Vila Seca

Começam a aparecer indícios  claros, por parte das pessoas e das instituições ligadas ao PS Condeixa, de alguma falta de discernimento e capacidade mental para assumir com nobreza, a missão e o cargo que a Autarquia exige.

É mau sinal para a Democracia confundir as pessoas com as instituições.

Read Full Post »

Acredito que existam naturais ou moradores da freguesia do Sebal e do concelho de Condeixa conhecedores privilegiados  do projecto TGV. Seria de esperar que por uma questão de solidariedade para com os amigos ou conterrâneos disponibilizassem informação pertinente e susceptível de interessar a todos nós. Por conluio político ou interesses pessoais esses bestuntos dignatários da nossa sociedade arredam-se da plebe.

Independentemente da discussão global do projecto, nunca é demais falar sobre o assunto, por muitos paninhos quentes que se coloquem sobre o TGV, o impacto sobre a paisagem e a vida das pessoas vai ser enorme e irreversível. Muitos poderão dizer que é oportunismo, especulação ou alarmismo levantar a questão. Mas esses são cegos, têm interesses no assunto ou moram muito, muito longe do local onde se prevê passar o TGV, e quando ele passar continuarão a dormir porque o ruído não os irá afectar. Acresce ainda o facto do projecto em causa não trazer mais valias para aos moradores e proprietários da zonas abrangidas, antes pelo contrário irá penalizá-los com poluição, desvalorização dos terrenos  e   maior exigências e condicionalismos a novas  construções ou a reconstruções.

Para quem quiser conhecer se mora em zona afectada pelo traçado do TGV, uma vez que parece andar escondido, consulte a carta topográfica no ficheiro traçado_TGV (em pdf).

O Traçado do TGV

Parte do Traçado do TGV - mancha a verde

Do sítio da Câmara Municipal consta:
TGV – Reunião em Condeixa acabou com alarmismos
Data: 2009-05-08
[…]
Neste momento a RAVE, a empresa que lidera o processo do TGV em território nacional, tem o estudo prévio concluído. Cabe agora à Agência Portuguesa do Ambiente verificar se o trabalho cumpre todas as regras. Se tal acontecer haverá um período de discussão pública onde as Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia terão um papel fundamental, no apoio aos munícipes que queiram apresentar reclamações.
[…]

Convém ficar atento ao traçado definitivo, ao  impacto ambiental no que respeita às medidas de protecção tomadas para reduzir principalmente a poluição sonora que afectará com certeza muita gente residente até vários  quilómetros de distância da linha, pelo que a questão TGV é um problema de todos os residentes na freguesia de Sebal.

Durante a fase de obra, uma vez que as vias de comunicação existentes serão afectadas assim como algumas habitações,   é igualmente importante exigir a tomada de medidas que minimizem o impacto sobre a vida das pessoas e ecosistemas.

Esperemos que  a informação circule, que os requisitos legais se cumpram  e as coisas sejam tratadas com a transparência que se exige para que os proprietários e residentes na freguesia não sejam apanhados de surpresa com as máquinas a revolver terra.

Se possui terreno na zona envolvida pelo traçado do TGV ou próxima, legalize-o e  fique atento à especulação imobiliária.

Apela-se ao sentido cívico de todos para juntos pressionarmos as entidades envolvidas no cumprimento da legislação ambiental, porque só assim será possível minimizarmos o impacto ambiental e tentar garantir a qualidade de vida dos residentes em níveis aceitáveis de acordo com as expectativas que cada um tinha quando comprou ou construiu a sua habitação.

Como não será possível manter a possibilidade de construção  e  a qualidade actual da habitações, os prédios desvalorizarão,  pelo que é de exigir à Autarquia uma baixa proporcional e correspondente do IMI conforme índices calculados de acordo com o maior ou menor impacto provocado pela passagem do TGV em terrenos da  freguesia do Sebal.

Partilho igualmente esta informação solidariamente, nomeadamente à freguesia da Ega também fortemente afectada pela passagem do TGV

tgv

TGV

Read Full Post »